Menina-terra

Falar sobre o quão é importante preservar o meio ambiente talvez seja muito clichê e chato de se ouvir. Porém, valida-se a necessidade de bater na tecla sempre, assiduamente. A terra é um espaço delas, deles, nosso, seu e meu. Estar nela é estar vivo, respirar. Venhamos e convenhamos que esse lugar ao qual o denominamos de terra é maravilhoso, não é mesmo? Então tente compreender o recado a seguir, atente-se e busque preservar a sua e a vida de outros.

“De uma coisa tenho certeza, somos mais felizes quando aprendemos a amar, seja pessoas, seja o nosso lar, seja a própria terra”

nature-670025_1920
Clara é sonhadora? Sim! Mas, é uma meninas que sonha e age, atitude essa que permite dar sentido às suas convicções. (Imagem: Reprodução / Pixabay)

Clara completou seus dezesseis anos e o desejo de respirar ares puros e estar ao ar livre a acompanhou desde pequena. Antônio e Paula, seus pais, sempre ficaram espantados com o jeito da menina, tipo menina-terra, que não se cansava de brincar no chão, de correr com os pés descalços, de subir nas árvores.

Agora, no ensino médio, a jovem enfrentava um grande desafio. De encarar uma nova etapa na vida acadêmica e além disso, uma nova escola, com novas pessoas. Mas, Clara não se desanimava facilmente, ela é valente. Qualidade esta que se atrela ao que a torna especial.

Uma peculiaridade se destacava na garota. Sua intensa e íntima ligação com as causas ambientes. Como já fora mencionado, até os pais se surpreendiam com isso. Lutou desde os 8 anos por defender o espaço em que vivem os seres humanos, o meio ambiente.

Sempre, quando perguntam a ela o porquê disso ou quando escutava que isso não a levaria a nenhum lugar, Clara respondia: “Prezo muito pelos vínculos que estabeleço em vida, se estou vivendo e se apropriando deste lugar, o qual é comum à todos, logo me vinculo a ele. E se me atenho a relacionar com algo, que me faz bem, o defendo. Pois, de uma coisa tenho certeza, somos mais felizes quando aprendemos a amar, seja pessoas, seja o nosso lar, seja a própria terra”.

Com um toque especial, a menina-terra se diferenciava das e dos demais colegas e jovens. Sabia compreender que a vida não é somente constituída de coisas humanas, e sim, de elementos constitutivos de um universo de diversidade: seres vivos, objetos mundanos, elementos naturais entre outros. Um emaranhado e complexo universo de vida, em que aterra, o espaço, possui grande relevância.

desert-279862_1920
A terra é companheira de Clara. Sem trato, perde a cor. Deixa, assim, pessoas como a Clara, sozinhas, sem companhia. (Imagem: Reprodução / Pixabay)

Clara também chora. Entristece-se ao imaginar como será o futuro se as pessoas não compreenderem o real sentido de viver. “Viver é preservar”, Clara dizia. E também, “o meu maior medo é se tornar vítima da minha própria espécie, mas não por assassinato, e sim, por ausência de empatia dos meus semelhantes para com o ambiente que nos acolhe”. O temor de Clara é perder a essência natural que é imersa no mundo, dissociar-se desse amor natural que a alimenta, que a move.

insect-1526939_1920
A borboleta e toda a sua sutileza é somente um dos vários motivos de Clara persistir naquilo que acredita. (Imagem: Reprodução / Pixabay).

A menina-terra, passados alguns anos, tornou-se mãe-terra. Porque mãe? Pelo simples fato de transmitir o amor maternal, intenso e profícuo, àquilo que lhe complementa. O que completa a pessoa de Clara é a harmonia entre seres e o espaço de vida deles. A mãe-terra cuida, educa e ama. E, a mensagem de vida que Clara quer passar é muito simples. Ela anseia que o mundo tenha mais amor, e consequentemente, mais seres-terra, para plantar e disseminar os sentidos do viver.

 

Ame mais e transmita essa ação para a espacialidade que nos circunda… Não se esqueça: amar é preservar!

 

Por Lucas Afonso de Souza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s